palestrasO Lar Espírita Peixotinho nasceu de um sonho comum, acalentado com muita esperança, por um grupo de trabalhadores espíritas residentes na Região Oceânica do município de Niterói.
Queríamos dotar nossa região de mais um agrupamento que reunisse pessoas em torno das lições de Jesus e de seu doce amparo.
Entendendo que a Seara do Bem que o Mestre nos descortina tem sua produtividade  vinculada ao trabalho árduo e perseverante de uma equipe, iniciamos, no segundo semestre de 2004, na residência dos companheiros Pedro e Layla (tia Lalá), em Piratininga, o “GEERO – Grupo de Estudos Espíritas da Região Oceânica”.
Éramos tão somente um pequeno grupo de sonhadores a se apoiarem mutuamente, alimentados pelos mesmos ideais de servir ao Mestre colaborando com os Benfeitores da Luz na irradiação do consolo, da esperança e da paz. Em tal época contamos com o apoio, o estímulo, o espírito de luta e otimismo do companheiro Jorge Luiz de Jesus Figueira, já desencarnado, que nunca deixou morrer nosso sonho. Mesmo após sua desencarnação em janeiro de 2005, continua o nosso bom Jorge a trabalhar em nossa casa na nova dimensão de vida em que se situa. É, ainda ele, a força e o estímulo para nosso trabalho.
Ainda em Piratininga o grupo é acrescido de novos trabalhadores que, atendendo a inspiração do alto, se incorporam em nossas fileiras. O sonho bom de sonhar é sempre o que sonhamos juntos. A nossa família cresce e há a exigência de um espaço maior.
Assim, em 2005, passamos aos nossos “encontros de estudos” para a Rua 10, nº 509, residência dos companheiros Ricardo e Sonia Motta, que gentilmente cederam a área de lazer de sua residência para as reuniões que aconteciam todas as quartas-feiras. Ali o grupo de sonhadores se amparava, estudava e convivia. Era a primeira etapa dessa instituição: a fase de harmonização do grupo Conhecendo-nos um pouco mais nas campanhas em prol de sustento financeiro para a manutenção de um espaço definitivo. Uns se foram, outros permaneceram acompanhado o desenvolvimento da obra espiritual que nos estava já destinada pela espiritualidade..
Novos companheiros a nós se juntavam a cada dia. O estudo do Evangelho, a alegria de estamos juntos e curarmos nossas dores mais profundas, a necessidade de iniciarmos um trabalho garantiam a nossa permanência e a energia que se apoderava de nós quando nos reuníamos. Do alto as bênçãos jorravam, incessantemente. Foi nessa época que solicitamos ao alto uma orientação para encaminhar melhor nossa tarefa. E ela nos chega de Campos, em mensagem enviada pelo espírito Afonso, em antigo companheiro de trabalho de Peixotinho em suas tarefas mediúnicas. Tal espírito nos informava que nossa instituição já existia na vida espiritual e que fomos chamados a edificá-la na  Terra. Era uma mensagem de estímulo que muito nos ajudou na consecução de nossos objetivos. Junto a mensagem, um poema de Peixotinho definia bem os objetivos do novo templo que se erguia na Região Oceânica. O poema foi musicado pelo trabalhador de nossa casa, André Lobo, em momento de grande inspiração. Tornou-se nosso hino.
O próximo passo foi o aluguel de uma casa para nossos encontros. Passamos a funcionar na rua 27, nº 23, loteamento “Maravista”. A primeira reunião lá realizada aconteceu no dia 1º de fevereiro de 2006. Por aparente “coincidência” comemorava-se, nesta data, o aniversário de nascimento na Terra do grande médium Peixotinho. Por esse fato, percebemos, na época, a grande presença da espiritualidade em nossos projetos. Fatos como esse só fazia crescer a nossa fé e a nossa alegria pela direção da espiritualidade em nossas menores realizações. Por aparente “coincidência”, ainda, saímos da Rua 27 para esta sede definitiva, no dia 1º de fevereiro último. Adquirimos o terreno graças ao empenho e colaboração de uma companheira muito querida da nossa casa que nos favoreceu a compra, estipulando preço e condições de pagamento dentro de nossas modestas possibilidades.
A partir daí, as doações começaram a surgir como se um impulso imenso acionasse as pessoas para as ofertas necessárias, começando por uma casa de madeira completa doada por um casal muito gentil. E outras também tão importantes e fundamentais para que hoje estivéssemos aqui neste LAR. Assim é o trabalho do Bem. É só reunir um grupo disposto a trabalhar que os espíritos de luz possibilitam meios de execução da tarefa.
Hoje, com os corações em festa, entregamos à comunidade de Itaipu o LEP – Lar Espírita Peixotinho. Esperamos ser dignos sempre das bênçãos de amor que nos têm sido derramados até aqui. Desejamos, ardentemente, com o apoio do alto transformar através do Evangelho, os nossos lares em Templos de luz e, através dele transformar em verdadeiro Lar de Amor o nosso templo erguido com tanto trabalho e sacrifício. Eis aí, companheiros queridos, a realização de um sonho de amor e luz sonhado em conjunto. Que cada um que aqui entre sinta a salutar energia que mobilizou a realização dessa obra. Felizes, muito felizes damos nossas boas vindas a todos! Louvado seja Deus! Louvado seja Jesus!